Publicações


estágio

Quais as diferenças entre estagiário e trainee?

A presença de jovens em sua empresa é essencial para que haja energia, novas ideias e incentivo à inovação. Assim, muitas empresas optam em adotar os programas de estágio ou de trainee. 

As duas formas permitem a inserção de jovens no mercado de trabalho e podem ser positivas para a sua empresa. Contudo, ambas modalidades possuem diferenças que precisam ser analisadas antes de serem aderidas pela empresa. 

Primeiramente, enquanto o estágio é voltado para acadêmicos em período de formação, o trainee é indicado para aqueles que recém concluíram o ensino superior.

Na contratação de estagiário é preciso saber que ela é feita seguindo as diretrizes da Lei do Estágio (Lei nº 11.788/2008), e não caracteriza vínculo empregatício. Essa modalidade é interessante para a empresa, pois não gera encargos trabalhistas. E para os jovens também é interessante, pois estes possuem a chance de ingressar no mercado de trabalho.

Entre as principais peculiaridades, destaca-se:

  • O estágio tem duração máxima de dois anos em uma mesma empresa;
  • A carga horária de trabalho é de até seis horas diárias e trinta horas semanais;
  • O estagiário tem direito à bolsa-auxílio e recesso remunerado proporcional;

Os estagiários devem ser, necessariamente, alunos matriculados de uma faculdade ou de cursos do ensino médio, técnico ou de educação especial. A Lei 11.788/2008 prevê a elaboração de um Termo de Compromisso de Estágio – TCE, e é acompanhado sempre do Acordo de Cooperação, instrumento jurídico firmado entre a instituição de ensino e a empresa.

Por outro lado, os trainees são profissionais recém-formados, e a principal diferença dessa modalidade de admissão é a forma de contrato, pois, ao contrário do contrato de estágio, a formalização da atividade de trainee ocorre mediante as disposições da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT.

 Nesse sentido, como é regido pela CLT, o programa de trainee deve seguir os encargos de um contrato de trabalho normal: 08 horas diárias e 44 horas semanais, adicional porventura existente, férias, 13º salário, descanso semanal remunerado, FGTS, entre outros.

A principal finalidade de ter trainee na equipe é a preparação do profissional para assumir cargos de liderança no futuro. Portanto, o diferencial de um trainee, é que ele está na empresa para aprofundar conhecimentos, buscar inovação e moldar sua carreira conforme os interesses do seu empregador.

 Entre as principais características dessa modalidade, aponta-se:

  • Voltada para recém-formados;
  • A contratação é regida pela CLT, por isso obedece a todos os encargos trabalhistas;
  • A carga horária de trabalho de até 8 horas diárias e 44 e quatro semanais;

Geralmente o programa de trainee é oferecido por grandes empresas ou multinacionais, por isso o recrutamento é mais longo do que o de uma vaga de estágio ou de emprego, pois visam encontrar jovens talentosos.

Estágio e trainee são programas que exigem dos seus profissionais foco nos resultados e determinação para que ocorra o seu crescimento no ambiente de trabalho, porém, como ficou demonstrado, essas duas modalidades de contratação de jovens possuem muitas diferenças em seus trâmites jurídicos, os quais o empregador deve ficar atento.

Antes de optar por uma das modalidades de contratação de jovens, é necessário realizar uma análise das suas características e avaliar os objetivos da sua empresa, dessa forma será possível definir qual opção será mais vantajosa e segura para o seu negócio.

Voltar

Cadastre-se em nossa newsletter para receber novas publicações em primeira mão